terça-feira, 4 de maio de 2010

Sem destino

Ando de esquina em esquina, procuro algo, mais ainda não sei. Sinto o sussurrar de sua voz, mais é muito leve, parece mais um “pare”, mais não consigo parar, desde o dia em que se foi fico entre esquinas em busca de algo, talvez seja o amor, ou um singelo sorriso, até mesmo um abraço.

A noite chega e eu ainda estou à procura, me perco no caminho, mais não sinto medo, pois sei que ainda vou encontrar, sei que vai ter sempre alguém a me guiar, o frio da noite é sempre tão solitário, quem sabe eu possa o fazer companhia, mais ele não aceita, ele gosta de ficar só, de se sentir só, estranho tudo isso, mais o dia começa a nascer, e eu começo a renascer novamente, mais um dia daqueles, a procura de algo que me falta.

*Verônica Felix

7 comentários:

  1. Gostei do texto. Tu escreve muito bem :)

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela visita. Estou te seguindo aqui também.
    um beijoo grande :D

    ResponderExcluir
  3. Belo texto!


    :))

    :D Lindo blog! *-*

    ResponderExcluir
  4. muito bom o texto! :) estou seguindo!

    ResponderExcluir
  5. Olá!!!
    Agradecida pelo carinho ;)
    Passeie pelo céu sempre que quiser!!
    Um beijo, querida =**
    Volte sempre!
    LUZ =D

    ResponderExcluir
  6. Te seguindo, te linkando..
    Sempre estarei por aqui.

    Tava com saudades de voar com você.
    Que bom que voltasse!!

    Beeeeeeeiiijo.

    ResponderExcluir